[SERIES] NASHVILLE :: 1×15/16 – “When You’re Tired of Breaking Other Hearts” e “I Saw The Light”

Nashville

Ainda há esperança para Nashville.

Com certeza, “instabilidade” é a palavra que define os episódios desse show: Numa semana, uma episódio com uma bomba e um ótimo gancho; Na outra, uma história medíocre em que os personagens rodeiam o próprio rabo como se realmente procurassem por algo. A história caminha para um fim de temporada e não de série, isso é fato. Apesar de ser uma das incertezas da ABC, Nashville tem chances de emplacar uma segunda temporada ao menos, para encorajar a sua menina dos olhos protagonista  Connie Britton. Começo a resenha com ela mesma: O maremoto de paparazzis e mídia barata ao redor de Rayna e sua família não tendem a diminuir e, para encerrar com falsos depoimentos, a cantora vai a um programa tipo o da Ellen DeGeneres falar sobre o que tem passado e divulgar a nova turnê com Juliette que desembarca em Nova York.

Acho legal o seriado enfocar na relação familiar de Rayna com suas filhas em meio a esse turbilhão de informações e mudanças de maneira direta na vida de cada. Suas filhas se espelham em Barns por ela ser um modelo jovem bem-sucedido musicalmente (Assim como muitas, na realidade, tem a Taylor Swift como modelo), mas sua mãe que é macaca velha nessa história sabe que, agora que as filhas terão contato com o ídolo, deve mantê-las mais próximas possível e se tornar, de uma vez por todas, seu ídolo em tempo integral. Para tanto, deixa as meninas subirem no palco num ensaio para cantar o hit “Ho Hey” da banda The Lummineers. O que é de cagar quadrado é que suas filhas mandam MUITO bem na versão e todo mundo no local fica embasbacado. Após dar um susto na mãe por se acidentar num pocket-show de Juliette Barns (Vou falar sobre ele), até que a Maddie “pagou bem” com essa representação pra se orgulhar! Por fim, reina conheceu a nova namorada de Deacon e a “aprovou” contra vontade. É o famoso mimimi, né?

O tempo não anda bom pra Juliette: Após demitir seu empresário, decide fazer um pocket-show num lugar pequeno, mas publica no Twitter que quem quiser colar tá convidado(Como se ela não tivesse milhares de seguidores ativos)! Claro que dá merda: O público se espreme muito no empurra-empurra e alguns fãs (Incluso a filha de Rayna) saem feridos. Uma vez mais, a mídia tripudia em cima do fato e a má fama volta a rondar a reputação da cantora. Entretanto, ela passa por cima e se foca na estréia de sua turnê em NY. Ao participar das reuniões de apoio a mãe alcoolatra, ela começa se “centrar” e segurar as explosões que costumavam ser gratuitas.  Fato disso é uma reunião que ela tem em que apresenta uma Juliette “correta” a equipe de marketing que pretende veicular seu produto à sua imagem. Ela ganha o contrato e dá uns cata no psicólogo da mãe. Não sou vidente mas tá claro que a mãe dela vai dar trabalho na Big Apple, uma vez que a filha e o cara não parecem muito preocupados em vistoriar a mulher a cada hora. Se eu estiver certo, vem mais mídia marrom por aí!

O Deacon foi levar o cachorro que ganhou a veterinária e acabou levando a veterinária pra casa. Pouco tempo se passa e eles embarcam um namorando com direito a inclusão da mesma na viagem pra NY. Lá, ela conhece Rayna e pergunta se ela e o guitarrista já tiveram alguma coisa. Ela descobre o que provavelmente não sabia. A última cena deles é com ela deitada na cama enquanto ele chega do show. Provavelmente não vai dar certo se ela seguir firme na postura que foi apresentada no episódio quinze. Mas se for bundona, vai seguir na cagada e levar chifre a torto e a direito do cara. Em qual vocês apostam?

Num surto de consciência, o bosta do Avery dá um pé na Marilyn e seu produtor mega-fodido e volta a Nashville porque “não fazia mais música que o traduzisse”. Sifudê! No início do seriado ele cansou de reclamar que nada dava certo pra ele e na primeira oportunidade de mudança, jogou tudo pra cima e tentou a sorte com as promessas da quarentona. Agora vem bancar o badass e fingir arrependimento? Sai fora que não cola! Legal foi ver o cara tocando na rua por moedas. tem mais que se foder mesmo! Acho que ele, de alguma forma, vai acabar no show das protagonistas (Não sei como). É esperar pra ver.

Por fim, Scarlett e Gunnar tem uma audição para a nova gravadora de Rayna James e, perturbado pela recente perca do irmão, Gunnar não aparece e a loirinha se apresenta sozinha. Algum tempo depois, ele chega em casa breaco, se desculpa e vai pra cima pra marcar gol. Depois de furnicar, o telefone dela toca com uma novidade: Ela ganhou o contrato como cantora solo! Passasse cerca de um mês e ela não conta ao namorado(?) sobre o telefonema e ele descobre ao pegar o contrato dela no correio. De início, ele age como um cuzão pelo fato de não ser chamado também mas depois entende que a oportunidade que apareceu não deve ser dispensada e apoia Scarlett na assinatura do contrato. No décimo sexto episódio, o Luke de “The OC” entrou na trama como um novo vizinho da dupla que logo de cara se deu bem com Gunnar. Provavelmente, ele vai tentar comer a Scarlett e vai dar merda! Na falta de Julie e Marissa, né?

Confira abaixo a promo do décimo sétimo episódio:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s