[MUSICA] Conheça a música inédita de CHRISTINA AGUILERA, “Change”!

Christina Aguilera - Change

“Waiting for a the day when you can be you and I can be me”

Após 4 anos sem material próprio inédito, a cantora Christina Aguilera surpreendeu o público e a crítica na manhã desta sexta (17) ao divulgar a faixa “Change“. Mas se você imagina que é o single que abrirá os trabalhos do novo álbum, pense de novo: a balada, de forte apelo emocional, é uma homenagem para as vítimas do atentado na boate LGBT Pulse, em Orlando. E para pontuar ainda mais a boa ação, toda a renda da canção será revertida para as famílias que perderam entes queridos na fatalidade.

Ouça “Change” clicando no video e acompanhe a tradução logo abaixo:

“Quanto eu era jovem eu olhava no espelho,
Não sabia ali, mas agora não poderia ser mais claro
Eu lembro de estar repleta de felicidade
Antes de aprender que o mundo poderia ser bem duro

Quem você ama ou a cor da sua pele
Ou o lugar em que você nasceu e cresceu
Não deve definir como você vai ser tratado
Porque nós somos todos iguais quando respiramos

Para todas as almas bravas que vieram antes de nós
Se mantenha em pé e, com orgulho, levantem suas vozes
Deixem eles saberem que você são e quais são suas escolhas
E um dia não teremos que cantar este refrão

Esperando por uma mudança que nos liberte
Esperando pelo dia que você poderá ser você e eu poderei ser eu
Esperando a esperança estar por perto
Esperando pelo dia que o ódio irá se perder e o amor será encontrado”

O novo álbum de Christina Aguilera não tem data certa de lançamento, porém sites especializados no segmento preveem que até o Natal os fãs curtirão material novo da jurada do “The Voice“.

[SERIES] AMÉM: Confira o trailer da série “O EXORCISTA”!

exorcista_2

Agora você terá um encontro com a Meghan toda semana. /o\

Por essa, ninguém esperava…! O canal norte-americano FOX lançou ontem (16) a promo de uma de suas novas – e aterrorizantes – apostas para a próxima temporada: O Exorcista (sim, é baseado no clássico cinematográfico de 1973)!

Confira a resenha da série, pelas palavras do Cine Pop:

Dirigido por Rupert Wyatt (‘Planeta dos Macacos: A Origem’), ‘O Exorcista’ é um thriller psicológico que acompanha dois padres muito diferentes que cuidam do caso de uma família que sofre de uma possessão demoníaca horrível. O padre Tomas Ortega (Alfonso Herrera, “Sense8”, “The Chosen”) é o novo rosto da Igreja Católica: progressivo, ambicioso e compassivo. Ele mora nos subúrbios de Chicago. Ele não tem ideia de que sua vida tranquila está prestes a mudar para sempre. Enquanto isso, do outro lado do mundo, um outro padre encontra-se trancado em uma luta de vida ou morte com o mal. O padre Marcus Brennan (Ben Daniels, ‘House of Cards’) é um moderno cavaleiro templário, um órfão criado desde a infância pelo Vaticano para fazer a guerra contra seus inimigos. O padre Marcus é tudo que o padre Tomas não é: implacável, abrasivo e totalmente consumido or sua sagrada missão. Eles logo são sugados pelo drama da família Rance, membros da paróquia de Tomas. Na superfície, eles são uma família normal, mas nem tudo é como parece nesta casa. O patriarca, Henry Rance (Alan Ruck) está enlouquecendo aos poucos. A filha mais velha, Katherine (Brianne Howe), tornou-se uma reclusa que se recusa a sair de seu quarto. Sua irmã mais nova, Casey (Hannah Kasulka), acha que ela está ouvindo barulhos estranhos vindos de dentro das paredes. E sua mãe Angela (Geena Davis) tem sido atormentada por pesadelos recorrentes, cada um mais assustador do que o anterior. Angela acredita que há algo na casa, uma presença demoníaca, cada vez mais forte a cada dia. Desesperada, ela implora ao Padre Tomas por ajuda. Separadamente, cada um enfrenta uma tarefa intransponível, mas juntos eles se tornam a única esperança contra uma força maligna que tem mobilizado durante séculos.

E se a história ainda não te convenceu, dá play na promo abaixo deste show que invadirá a telinha no início de 2017:

[MUSICA] GRAMMY AWARDS 2015 :: Indicados, shows e meu chute sobre os vencedores!

Todos sabem (ou deveriam saber) que neste domingo (8 de Fevereiro) rola a maior festa do universo da música: O Grammy Awards! A lista dos indicados saiu em 2014, mas como sempre cai no esquecimento, decidi fazer um apanhado geral mais próximo da data de exibição, até mesmo por ter mais informações para comentar.

Os campeões de indicações empata em trio: O rapper Pharell Williams,  o novato Sam Smith e a ex-“Destiny’s Child”, Beyoncé Knowles, receberam 6 indicações cada. A lista de apresentadores da noite traz nomes como Adam Levine, Gwen Stefani, Usher, Pharrell Williams, AC/DC, Eric Church, Brandy Clark, Herbie Hancock, Hozier, Jessis J, Tom Jones, Juanes, Miranda Lambert, Lang Lang e Annie Lennox. Os shows oficiais já foram confirmados também e, o que vier dali em diante, serve de surpresa intencional. Confira a relação de cantores que tomarão ao palco da premiação:

  • “Glory”/”Take My Hand, Precious Lord” – John Legend e Beyoncé
  • “Living For Love” – Madonna
  • “By The Grace of God” – Katy Perry
  • “I’m Not The Only One” – Sam Smith e Mary J. Blidge
  • Ariana Grande (Medley de hits)
  • Beck e Chris Martin, do Coldplay (Lançamento de Beck)
  • “Goody, Goody” – Tony Bennett e Lady Gaga
  • John Mayer com Ed Sheeran e Questlove (Lançamento de Mayer)
  • “FourFiveSeconds” – Rihanna, Paul McCartney e Kanye West
  • Kanye West (Solo e lançamento)

É show pra porra! Fora que tem lançamento de single a dar com pau… Mas a grande atração da premiação são as categorias. A grande maioria das músicas tocou incessantemente ao redor do globo e merecem suas indicações com louvor. Mas vamos parar de enrolar e bora ver quem concorre (e quem eu acho que leva) a sonhada estatueta do Grammy 2015:

Gravação do ano
Iggy Azalea feat. Charli XCX, “Fancy”
Sia, “Chandelier”
Sam Smith, “Stay with Me (Darkchild Version)”
Taylor Swift, “Shake It Off”
Meghan Trainor, “All About That Bass”

Merecidamente: Taylor Swift chegou metendo o pé na porta POP com o hit instantâneo “Shake It Off” e vale a estatueta de canção do ano. Não sei quem indicou “That Bass” a uma categoria tão importante quanto esta mas, DIFICILMENTE, leve. Acredito que a treta esteja por Taylor e Iggy mesmo.

Melhor álbum country
Dierks Bentley, Riser
Eric Church, The Outsiders
Brandy Clark, 12 Stories
Miranda Lambert, Platinum
Lee Ann Womack, The Way I’m Livin’

Vencedora de diversos prêmios, o álbum “Platinum” tem tudo pra levar pra casa da mulher Blake Shelton um novo Grammy . Particularmente, acho o álbum um pouco chato mas o single “Somethin’ Bad” com a agora mamãe Carrie Underwood já é motivo suficiente para a indicação do álbum na categoria!

Melhor álbum pop
Coldplay, Ghost Stories
Miley Cyrus, Bangerz
Ariana Grande, My Everything
Katy Perry, Prism
Ed Sheeran, X
Sam Smith, In the Lonely Hour

Minha aposta é que este ano dê novato na cabeça (nesta categoria, ao menos)! Acho grande a probabilidade de embate entre o inglês Sam Smith e a norte-americana Ariana Grande, com vitória do cara. A piada da premiação, todo ano, é o fato de Katy Perry concorrer e nunca levar um Grammy pra casa: Ela vencer (esta ou qualquer categoria) surtirá espanto geral porque ela é uma das artistas mais “desprezadas” pelo comitê julgador da festa.

Melhor álbum contemporâneo
Jhene Aiko, Sail Out
Beyoncé, Beyonce
Chris Brown, X
Mali Music, Mali Is . . .
Pharrell Williams, Girl

Não há a menor sombra de dúvidas que Beyoncé leve a estatueta aqui: Aclamado por público e crítica, “Beyonce” provou ser um álbum a frente de seu tempo desde seu lançamento surpresa (e com um DVD contendo um videoclip completamente diferente do outro, para cada canção do álbum). A única “ameaça” aqui à mulhe de Jay-Z seria, o tão competente quanto, Pharrell Williams. Mas acho difícil.

Melhor performance pop solo
John Legend, “All of Me”
Sia, “Chandelier”
Sam Smith, “Stay With Me”
Taylor Swift, “Shake it Off”
Pharrell Williams, “Happy”

Vale torcer pela zebra!? Esta categoria está muito forte, só com hits. A vitória da Sia seria uma surpresa bacana, que espero que role. Fora que ela subir de costas para receber o prêmio é o algo com grandes chances de me fazer cagar de rir (A campanha de marketing deste álbum de Sia deixa ela performando todas as músicas de costas para o público, sem mostrar o rosto em nenhum momento. Será que o mesmo se adequará a premiação? Será que a mina do clipe vai rodopiar o Grammy inteiro? Aguardemos).

Melhor álbum de rock
Ryan Adams, Ryan Adams
Beck, Morning Faze
The Black Keys, Turn Blue
Tom Petty and the Heartbreakers, Hypnotic Eye
U2, Songs of Innocence

A julgar por toda a campanha dos caras ao dar seu álbum novo via iTunes para clientes Apple, acredito que os caras mereçam um prêmio pela pica que compraram. Deu muita confusão essa ação de marketing, o que gerou um “sincero” pedido de desculpas depois. Mas, dessa galera, quem mais deu o que falar em 2014!? PS: Uma ameaça nesta categoria é o The Black Keys, por conta do single “Fever”

Melhor novo artista
Bastille
Iggy Azalea
Brandy Clark
HAIM
Sam Smith

Com a exceção de Brandy WHO!? Clark, todos concorrentes realmente apareceram em 2014! Minha aposta vai para Iggy Azalea, minha torcida para Sam Smith e ego-indie aponta pro Bastille. Quem é a melhor pedida!?

Melhor álbum do ano

Morning Phase, Beck
Beyoncé, Beyoncé
X, Ed Sheeran
In The Lonely Hour, Sam Smith
Girl, Pharrell Williams

E de novo, fica entre Beyoncé e Sam Smith. Mas acho que a mãe de Blue Ivy leva esta também! É álbum do ano. Vale o gramofone!

Melhor canção de rock
Paramore, Ain’t It Fun
Beck, Blue Moon
The Black Keys, Fever
Ryan Adams, Gimme Something Good
Jack White, Lazaretto

Pode sonhar? Seria uma injeção de ânimo para o Paramore, que já esteve melhor nos charts de lá…

Melhor álbum de reggae
Ziggy Marley, Fly Rasta
Lee Scratch Perry, Back On the Controls
Sean Paul, Full Frequency
Shaggy, Out of Many, One Music
Sly & Robbie & Spicy Chocolate, The Reggae Power
Soja, Amid the Noise and the Haste

Soja. Porque é foda E CABÔ!

Melhor álbum vocal pop tradicional
Lady Gaga & Tony Bennett, Cheek to Cheek
Johnny Mathis, Sending You a Little Christmas
Annie Lennox, Nostalgia
Barbra Streisand, Partners
Barry Manilow, Night Songs

Eu não ouvi nenhum material desta categoria, mas a Annie Lennox é boa demais e ainda por cima estará pela festa apresentando um dos prêmios. Dado material antigo, espero que vire!

Melhor trilha sonora
Trapaça
Frozen
Get On Up
Guardiões da Galáxia
O Lobo de Wall Street

A trilha sonora de “Guardiões da Galáxia” é SEN-SA-CI-O-NAL! É uma das melhores dos últimos tempos, diga-se de passagem. Mas a trilha de “Frozen” é um fenômeno… Difícil bater.

Melhor dupla pop ou performance em grupo
“Bang Bang” – Jessie J, Ariana Grande and Nicki Minaj
“Fancy” – Iggy Azalea feat. Charli XCX
“Say Something” – A Great Big World and Christina Aguilera
“A Sky Full Of Stars” – Coldplay
“Dark Horse” – Katy Perry feat. Juicy J

Este é o caso que aposto na chiclé “Bang Bang” mas torço por “Full Of Stars”. O álbum “Ghost Stories” do Coldplay é um dos melhores que ouvi nos últimos tempos e a faixa que abre o álbum, “Always On My Mind”, é a melhor faixa que eles já fizeram. Quero prêmio pra trupe de Chris Martin, mas não acredito que realmente venha.

Melhor videoclipe
“We Exist” – Arcade Fire
“Chandelier” – Sia
“Turn Down For What” – DJ Snake and Lil Jon
“The Golden Age” – Woodkid feat. Max Richter
“Happy” – Pharrell

Rapaziada, o que “Happy” tá fazendo aqui? Na boa, parece que foi editado no Movie Maker. Puta clipe sem-graça da porra! O “Chandelier” é uma parada doida com a mina encapetada! Prêmio pra Sia.

Melhor álbum de Americana
The River And The Thread – Roseanne Cash
BLUESAmericana – Keb’ Mo’
A Dotted Line – Nickel Creek
Metamodern Sounds in Country Music – Sturgill Simpson
Terms Of My Surrender – John Hiatt

Não entendi a categoria, nunca ouvi nenhum deles (nem pelo nome). Próximo…

Melhor Álbum Alternativo
Reflektor – Arcade Fire
Lazaretto – Jack White
St. Vincent – St. Vincent
This Is All Yours – Alt-J
Melophobia – Cage the Elephant

Eu pensei que “The Suburbs” seria o máximo dos caras e… foi! Mas “Reflektor” não desaponta em quesito algum e entrega mais um ótimo material alternativo.

Melhor Performance de Rap
Drake
Kendrick Lamar
Eminem
Lecrae
Childish Gambino

Drake. Não conheço o material completo dele mas ele tem a moral alta pelas terras do Tio Sam e, como Eminem deixou de ser tendência a ao menos uma década, aposto no rolo da Rihanna.

Melhor gravação de música eletrônica
“Never Say Never” – Basement Jaxx
“Rather Be” – Clean Bandit featuring Jess Glynne
“F for You” – Disclosure featuring Mary J. Blige
“I Got You” – Duke Dumont featuring Jack Jones
“Faded” – Zhu

“Nara na ná – No place I rather BE!”! Essa música fixou igual chiclete em todas as estações de rádio e espero que seja reconhecida pela Academia Musical.

Melhor álbum de música eletrônica
“Syro” – Aphex Twin
“While (1 < 2)” – Deadmaus
“Nabuma Rubberband” – Little Dragon
“Do It Again” – Röyksopp & Robyn
“Damage Control” – Mat Zo

Mais uma da categoria “Chutei mesmo Records”!

Melhor álbum de música contemporânea instrumental
“Wild Heart” – Mindi Abair
“Slam Dunk” – Gerald Albright
“Nathan East” – Nathan East
“Jazz Funk Soul” – Jeff Lorber, Chuck Loeb, Everette Harp
“Bass & Mandolin” – Chris Thile & Edgar Meyer

… sei lá. Já ouviu falar de alguém aí ou só eu que não, mesmo?

Melhor performance de rock
“Gimme Something Good” – Ryan Adams
“Do I Wanna Know?” – Arctic Monkeys
“Blue Moon” – Beck
“Fever” – The Black Keys
“Lazaretto” – Jack White

Uma das melhores músicas dos caras. Você não sabe se ela é triste ou feliz, é uma puta viagem! Espero que vire estatueta pra eles!

Melhor performance de metal
“Neon Knights” – Anthrax
“High Road” – Mastodon
“Heartbreaker” – Motörhead
“The Negative One” – Slipknot
“The Last In Line” – Tenacious D

Aquele momento que percebo que preciso voltar a ouvir mais rock. Desses, só ouvi o do Slip e gostei do que ouvi. Minha opinião aqui tá comprometidassa…

Melhor performance de R&B
“Drunk In Love” – Beyoncé e Jay Z
“New Flame” – Chris Brown e Usher & Rick Ross
“It’s Your World” – Jennifer Hudson e R. Kelly
“Like This” – Ledisi
“Good Kisser” – Usher

Concorreu, levou. O álbum foi um fenômeno e acredito que reflita-se em número de estatuetas.

Melhor performance de R&B tradicional
“As” – Marsha Ambrosius & Anthony Hamilton
“I.R.S.” – Angie Fisher
“Jesus Children” – Robert Glasper Experiment e Lalah Hathaway & Malcolm Jamal Warner
“Nobody” – Kem
“Hold Up Wait A Minute (Woo Woo)” – Antonique Smith

Conheço ninguém. Vocês?

Melhor canção de R&B
“Drunk In Love” – Beyoncé e Jay Z
“Good Kisser” – Usher
“New Flame” – Chris Brown e Usher & Rick Ross
“Options (Wolfjames Version)” – Luke James
“The Worst” – Jhené Aiko

O mesmo que citei acima: Só flop, cara. Fica fácil “Drunk In Love” levar assim.

Melhor álbum de R&B
“Islander” – Bernhoft
“Lift Your Spirit” – Aloe Blacc
“Love, Marriage & Divorce” – Toni Braxton & Babyface
“Black Radio 2” – Robert Glasper Experiment
“Give The People What They Want” – Sharon Jones & The Dap-Kings

Desenterrada dos anos 90, Tony Braxton lançou um álbum com o não menos zumbi Babyface! Baiei e tentei ouvir algumas vezes, mas achei muito “melado” pro meu gosto. Como foi o único que ouvi, bora Braxton.

Melhor parceria de rap
“Blak Majik” – Common Featuring Jhené Aiko
“The Monster” – Eminem Featuring Rihanna
“Tuesday” – I Love Makonnen Featuring Drake
“Studio” – Schoolboy Q Featuring BJ The Chicago Kid
“Bound 2” – Kanye West & Charlie Wilson

A parceria com Rihanna trouxe Eminem do mundo dos mortos e deu certa relevância ao cenário musical atual, mas o cara não soube manter nenhum dos seus outros dois singles vingaram. Tá punk, nego! Mas “The Monster” emplacou e espero que seja reconhecida.

Melhor música de rap
“Anaconda” – Nicki Minaj
“Bound 2” – Kanye West & Charlie Wilson
“I” – Kendrick Lamar
“We Dem Boyz” – Wiz Khalifa
“0 To 100 / The Catch Up” – Drake

“My anaconda DON’T!”. Nicki, corre pro abraço!

Melhor álbum de rap
“The New Classic” – Iggy Azalea
“Because the Internet” – Childish Gambino
“Nobody’s Smiling” – Common
“The Marshall Mathers LP2” – Eminem
“Oxymoron” – Schoolboy Q
“Blacc Hollywood” – Wiz Khalifa

A julgar pelos hits, Iggy Azalea já levou mesmo essa. O álbum teve até uma nova versão, com novas música. É uma fase de ouro pra Iggy, que tem tudo pra ser coroada na noite deste 8 de Fevereiro.

Melhor performance solo country
“Give Me Back My Hometown” – Eric Church
“Invisible” – Hunter Hayes
“Automatic” – Miranda Lambert
“Something in the Water” – Carrie Underwood
“Cop Car” – Keith Urban

Eu tô ligado que a Miranda leva aqui, mas não custa sonhar com a estatueta indo pra Carrie: “Something In the Water” é uma das melhores canções da carreira da Rayna James real e marca o lançamento de seu Greatest Hits, junto com a chegada da cegonha. Um Grammy não viria em hora melhor!

Melhor dupla ou grupo de country
“Gentle On My Mind” – The Band Perry
“Somethin’ Bad” – Miranda Lambert e Carrie Underwood
“Day Drinking” – Little Big Town
“Meanwhile Back At Mama’s” – Tim McGraw e Faith Hill
“Raise ‘Em Up” – Keith Urban e Eric Church

Se me basear pelo “Country Music Awards” (CMA), “Day Drinking” leva. Mas se mandar todos a merda e EU MANDAR NESSA PORRA, tó Carrie. #CasaComigo