[MUSICA] ADELE :: Confira quando sai o single, clipe e álbum mais esperado de 2015!

adele-25-capa

A internet está prestes a quebrar!

O hiatus acabou! Esta semana veio com uma porção de novidades de Adele, um dos maiores fenômenos britânicos dos últimos tempos. Tá por fora das novidades? Calma que te deixo por dentro de tudo.

No início da semana, a cantora atualizou seu twitter para @Adele , somente. Com a atualização, ela publicou uma carta contando sobre sua vida e o que o público pode esperar de “25”, seu novo álbum. Como não sei fazer nada pela metade, confira abaixo a carta de Adele TRADUZIDA:

“Quando eu tinha sete, queria ter oito. Quando tinha oito, queria ter 12. Quando completei 12 tudo o que eu queria era ter 18. Depois disso, parei de querer ficar mais velha. Agora minto dizendo que tenho de 16 a 24 na esperança de ser convincente! Parece que passei minha vida, até agora, querendo que ela passasse rápido demais. Sempre desejando estar mais velha, desejando ser outra coisa, desejando que eu pudesse lembrar e desejando que eu pudesse esquecer também. Desejando não ter estragado tantas coisas boas porque eu estava assustada ou entediada. Querendo não levar tudo ao pé da letra o tempo todo. Desejando conhecer melhor minha bisavó e desejando não me conhecer tão bem porque isso significa que eu sempre sei o que acontece no final. Desejando que eu não tivesse cortado meu cabelo, desejando ter 1,70m de altura. Desejando ter esperado e me apressado ao mesmo tempo.

Meu último disco foi sobre um rompimento e, se eu tivesse que classificar este, diria que é um álbum fala de reatar relacionamentos. Estou fazendo as pazes comigo mesma. Compensando pelo tempo perdido. Compensando por tudo o que fiz ou pelo que nunca fiz. Compensando pelo tempo perdido. Compensando por tudo o que fiz ou pelo que nunca fiz. O que está feito, está feito. Fazer 25 anos foi um ponto de virada para mim, um tapa no meio dos 20 anos. Estar no limite entre ser uma adolescente em idade avançada ou uma adulta completa me fez decidir ser quem eu serei pelo resto da vida sem um caminhão de mudança lotado com minhas velharias. Eu sinto falta de tudo do meu passado, o bom e o ruim, mas apenas porque não posso voltar atrás. Quando eu estava lá, queria sair. Tão típico. Estou aqui falando sobre ser adolescente, sentar e falar bobeiras, sem ligar para o futuro, porque naquela época ele não tinha a mesma importância que tem hoje. Poder ser irreverente sobre qualquer assunto sem que haja consequências. Até mesmo seguir e quebrar regras… é melhor do que fazê-las.

O 25 fala sobre conhecer a pessoa que me tornei sem nem perceber. E me desculpem por demorar tanto, mas, como vocês sabem, são coisas da vida.

Com amor,
Adele

Como se não bastasse, ela revelou que o primeiro single, intitulado “Hello”, chegará aos ouvidos do público AMANHÃ(23)! Para ser mais específico, o single E O CLIPE já começarão a circular online por volta desta meia-noite! POR-RA!!! Abaixo, conheça a letra da canção, disponibilizada pelo Portal Adele Brasil:

Hello
Hello from the other side
I must have called a thousand times
To tell you I’m sorry, for everything that I’ve done
But when I call you never seem to be home
Hello, can you hear me?
I’m in California dreaming about who we used to be
When we were younger and free
I’ve forgotten how it felt before the world fell at our feet
Hello, how are you?
It’s so typical of me to talk about myself, I’m sorry
I hope that you’re well
Did you ever make it out of that town where nothing ever happened?

O novo álbum chegará as lojas dia 20 de Novembro de 2015 e você confere abaixo a tracklist de “25”:

 Hello
Send My Love (To Your New Lover)
 I Miss You
 When We Were Young
 Remedy
Water Under The Bridge
 River Lea
 Love In The Dark
 Million Years Ago
 All I Ask
 Sweetest Devotion

Sou um grande entusiasta da Adele e, os poucos segundos que ela divulgou da canção “soam bem Adele”. Ela tem um jeito e timbre de voz inconfundível, vocês sabem disso… Encerro na ansiedade pelo lançamento enquanto deixo vocês com o tal trecho citado:

Anúncios

[FILMES] MAD MAX :: Vem mais 2 filmes por aí!

Eu vivo, morro. Vivo outra vez!” – Nux

É amigos, a “corrida”não terminou: Teremos mais dois filmes da franquia “Mad Max” por aí! E quem revelou a novidade não poderia ser uma fonte mais confiável que o criador da história e diretor do último filme, George Miller! Durante as gravações de “Mad Max: Estrada da Fúria“, George acabou criando não um, mas DOIS roteiros novos para o personagem Max.

O título do próximo longa será “Mad Max: The Wasteland“, mas ainda não foi batido o martelo sobre qual dos dois roteiros será a próxima aventura a chegar às telonas.

Então, acabamos com dois roteiros, sem nem mesmo tentar”, conta o criador da franquia. “Estamos conversando com o estúdio, mas qual dessas histórias vai acontecer a seguir, não tenho certeza”.

Se vai ter mais “Mad Max”, ao menos mais esse “freela” o Tom Hardy já abraçou, mas a pergunta que não quer calar é: Vai ter mais Charlize Theron também?? #VemFuriosaVem

Confira abaixo o trailer da obra-prima “Mad Max: Estrada da Fúria“:

[SERIES] GREY’S ANATOMY :: 12×01 – “Sledgehammer” [Season Premiere]

Greys_Anatomy_Season_12

O melhor começo de temporada desses 12 anos.

É impossível começar com outra declaração que não essa: A série “Grey’s Anatomy” conseguiu se reinventar novamente, de uma forma como nunca antes vista (e apreciada). Vale lembrar que se você não viu o season finale da 11ª temporada, ENCERRE SUA LEITURA AQUI (Ou prepare-se pra ler os principais spoilers do show). Como vou deixar “o sol pro final do dia”, começo comentando os personagens coadjuvantes da trama:

A corrida para o cargo de novo Chef de Cirurgias do Grey Sloan Hospital chega ao fim neste episódio: On the run, temos a ex-nazi e mãe do Tuck, Miranda Bailey; Do outro, uma PUTA competidora que a mãe do Avery recomendou para concorrer a almejada posição. Ela passa boa parte do episódio sendo um personagem badass que mexe com a auto-confiança de Bailey, esta resgatada nos 45 do 2º tempo graças ao Ben. Ela faz sua apresentação referente ao cargo e, como era de se esperar (eu esperava, ao menos), ela se torna a nova Chef de Cirurgias (amém)!

Resumão de outros personagens: A April volta da guerra e, ao encontrar Avery, fica claro que a coisa não é a mesma e que vem drama por aí com o casal; Arizona se questiona o episódio inteiro pra Edwards por que ninguém quer dividir apartamento com ela, que entrega ser pelo fato de todos acreditarem não estar a altura de viver com alguém tão fo(di)da, até que o novo McDreammy da série chega e topa dividir apartamento com ela por não ser muito popular entre os internos; o Hunt decide que investirá mesmo na Amelia~que era mulher verdade~ e Karev confessa a Jo que sofria bullying no colegial por ser gordinho (ele foi importante assim no episódio).

O caso médico do episódio gira em torno de duas adolescentes atingidas por um trem (SÓ por um trem, coisa leve). A sensibilidade de Callie a faz enxergar que as, até então desconhecidas, na verdade eram namoradas e o então acidente não era exatamente um acidente. A mãe de uma das meninas, que sabia sobre a filha ser lésbica, agendara um acampamento do tipo “sessão descarrego” para a filha ir, no intuito que ela “percebe-se ser hétero”. Desesperada, a menina sugeriu a atitude suicida em conjunto com sua namorada para, enfim, ficarem juntas. Após ouvir a história, Dra. Torres aconselhou a paciente que se matar não resolveria a situação e que essa vibe errada passaria logo, com um desfecho legal para ela. Quando a mãe da menina chega ao hospital, vemos que ela é um dos piores tipos de pessoa que poderíamos encontrar por aí: Preconceituosa, mesquinha e extremamente autoritária, ela “abre” a asa pra cima de Callie após a médica garantir que mandar a filha para um lugar daqueles não seria bom em aspecto algum, dando a entender que já estivera quando mais nova. A mulher dá um barraco e tenta humilhar a médica, que sai com aquele sentimento de “garganta travada”. Mais tarde, ela volta a encontrar Torres e Dra. Pierce e entrega uma das séries que já marca a história do seriado: Na tentativa de humilhar a segunda médica, ela começa a gritar e xingar a profissional que a acerta uma de direita A-NI-MAL! O mais engraçado da série é o fato de que, quando vai enfaixar a mão do soco, os residentes não param de chegar pra parabenizar a médica pela porrada! Hahahahahahaha! Da maneira como foi interpretada a cena, não ficou pastelão em nada (ficou até bem real: Eu daria um abraço em quem socar hater meu por aí #LançadoDesafio ). Ao ir se desculpar pela atitude com a mulher, vemos uma atitude que tardou mas não falhou: O submisso pai d amenina manda a mulher calar a boca, garante que eles não processarão o hospital e ainda garante que caga se a filha é gay ou não, pois está mais interessado na felicidade da garota. Neste momento, a mesma chega da cirurgia e ouve tudo, concluindo o desfecho da história.

Aliás, Maggie foi o grande personagem da season premiere: Não contente em socar mãe de paciente, a médica teve que bancar a “mãe” e fazer suas novas roomates (aKa Meredith e Amelia) voltarem a conversar devido ao rombo na parede da sala que a cunhada fez. No início foi meio besta a treta toda, mas a conversa final foi top e só não superou a atitude de Meredith pegar o martelo e também estourar a parede, estregando a imagem abaixo! Caralho, que série foda.

A primeira cena é daquele centro cirúrgico que vemos desde a primeira temporada, mas a locução já anuncia: Nada será como antes. E de fato, TUDO mudou: Ao menos neste episódio, Meredith passa longe de ser a viúva coitada. A quem temeu o rumo da série com a morte de Derek no último season finale, fica uma certeza: Já passou. A protagonista desponta motivada a provar que, como a saudosa Yang anunciou, “ela é o sol” da porra toda. Minha única dúvida é onde a Zola e o outro bebê foram parar… mas beleza! #PorraShonda

Vale destacar a trilha sonora deste episódio: Rolou basicamente só cover “mela-cueca” de música conhecida (“Wrecking Ball” e “Rude Boy” foram algumas). Eles não poderiam ser mais assertivos e embalar melhor o público que fizeram, foi muito bom de ver e de ouvir este episódio. Por fim, uma certeza: Se a atual temporada mantiver a qualidade geral apresentada nesta premiere, teremos uma GRANDE temporada!

Confira abaixo a promo do segundo episódio da 12ª temporada de “Grey’s Anatomy”:

[SERIES] LES REVENANTS :: Série retorna após hiatus de 3 anos!

Você já ouviu falar da série “Les Revenants”? Uma das séries francesas mais bem sucedida dos últimos anos conta a história de pessoas que falecem e voltam anos depois a vida, para ocupar seus lugares como se tivessem se ausentado alguns dias apenas. O show tem um roteiro incrível e o elenco é pontual, principalmente nas cenas clímax da até então única temporada. Lançada em 2012, a série volta hoje para sua tão aguardada 2ª temporada para mostrar o que aconteceu 6 meses após o FODA season finale. Confira abaixo teaser deste retorno:

Um tempo atrás, resenhei alguns episódios (confira Les Revenants) mas não finalizei pq entregaria coisas muito legais da série que, com certeza, é mais emocionante descobrir assistindo. Tô doido pra ver acompanhar a próxima atitude bizarra do pequeno Victor, /o\

[MÚSICA] RIHANNA :: Confira o comentado show da cantora pop no Rock In Rio 2015!

dsc_6304

Neste sábado (27) a barbadiana subiu ao palco principal do Rock In Rio após andar sumida dos holofotes a um tempo. O show, que durou pouco mais de 1 hora, trouxe os 23 canções com uma baita sensação de “supra sumo”. Além da capa amarela que ela usou durante todo o espetáculo (e assim como na apresentação de Axl Rose por aqui, ninguém entendeu), a cantora pareceu fazer um show “nas coxas”, na minha opinião. Eu gosto dela, curto o som que ela faz mas a impressão que fica é que ela fez esse show na pressa pra tirar o arroz do fogo. Não foi um puta show, por fim…

Para tirar sua própria conclusão, confira abaixo a apresentação de Rihanna na 30ª edição do Rock In Rio:

[SERIES] ONCE UPON A TIME :: Confira o trailer da série que retorna hoje! #BlackSwan

Foi dada a larga de estreias de principais séries norte-americanas! Já retornaram “Grey’s Anatomy”, “Scandal”, “Nashville”, “How To Get Away From Murder”, “Modern Family”, “Empire”, dentre tantas outras… Hoje é dia da magia de “Once Upon A Time” invadir novamente a telinha de quem acompanha para o início de seu 5º ano! Será que Emma Swan “passou para o lado negro da força” após ser nomeada a nova Senhora das Trevas?

Confira abaixo o trailer da 5ª temporada de “Once Upon A Time”:

[TOP20] FATOS MUSICAIS que farão a geração de 2000 gritar “OMFG”!

Sabe quando alguém diz “lembra há 10 anos atrás”? Uma das coisas que faço, sem cogitar, é achar que se trata dos anos 90 MAS NÃO AMIGOS: Se estamos em 2015, já devemos nos remeter a 2005 (Chocante, eu sei)! Mais impactante que esta ~bomba~, é descobrir que o tempo também passou veloz no mundo da música. Confira abaixo 20 fatos musicais que provam que sim, (já) “faz 10 anos que isso aconteceu“:

1. O primeiro hit solo de Beyoncé, “Crazy In Love”, foi lançado 12 anos atrás.

2. A banda Raimundos (e todo o Brasil) sofria o forte desfalque de seu vocalista, Rodolfo, há quase 15 anos.

3. O álbum “… Baby One More Time”(17) de Britney Spears tem mais idade hoje que a própria na gravação de seu primeiro clipe (16). 

4. Aposto que você não lembrava que “Yeah”, o primeiro grande hit do rapper Usher, foi lançado na mesma época que a série “Friends” ainda exibia episódios inéditos. #VoltaFriends 😦

5. Os caras do Green Day dominaram o mundo com o premiado álbum de 2004, “American Idiot”. Dizendo assim, não parece muito… Mas são 11 anos de “Wake Me Up When September Ends”!

6. Conhece a sensação POP atual, Shawn Mendes? Pois ele tinha apensas 4 anos quando Justin Timberlake lançou seu primeiro álbum solo, “Justified”.

7. E falando em Justin Timberlake, há exatos 13 anos a boyband *NSYNC do cara anunciava seu hiatus (Que, tirando uma apresentação especial, dura até hoje).

8. O Twitter foi lançado 1 mês após uma de suas usuárias mais seguidas no site lançar seu primeiro single, “Tim McGraw”. Algum swiftie mata essa?

9. Se você quisesse assistir ao lançamento do sucesso “Numb”do Linkin Park, te desejaria sorte: Nessa época, ainda não existia o YouTube na rede, que hoje tem 1 década de vida.

10. A turnê mundial de despedida das Spice Girls encerrava-se a exatos 7 anos (BÔNUS: O primeiro álbum da girlband completa 20 anos de existência este ano…).

11. Você sabia que a integrante mais velha do quinteto Fifth Harmony (Ally) tinha apenas 5 anos quando Beyoncé e as outra 3 (Sim, 3!) Destiny’s Child lançaram seu primeiro álbum?

12. A inesquecível Cássia Eller “deixou o mundo um pouco mais sem-graça” 14 anos atrás.

13. Você acredita que aquele beijo entre Britney Spears, Madonna e Christina Aguilera ao vivo no VMA já tem 12 anos?

14. Faz 11 anos que Gwen Stefani explicou ao público que “shh is bananas” na hit instantâneo “Hollaback Girl”.

15. Uma das vocalistas do TLC, Lisa Lopes, sofreu um acidente de carro fatal há 13 anos.

16. Lady Gaga é considerada uma artista a frente de seu tempo por muitos especialistas, mas o primeiro álbum da cantora foi lançado antes mesmo do presidente Barack Obama se candidatar ao cargo.

17. Maddie Ziegler, a atriz/dançarina dos clipes “Chandelier”e “Elastic Heart” da Sia, “estreava no planeta” no mesmo ano que o rapper Eminem dominava as paradas musicais com o hit “Lose Yourself” (E chegava aos cinemas também com o filme “8 Miles”).

18. Asererrê-rá… O hit “Ragatanga” do quinteto Rouge viralizou há 13 anos atrás (E, ainda hoje, sempre tem fdp me mandando virar a esquina por causa dessa porra).

19. O single “Umbrella” da Rihanna é três meses mais velho que o lançamento do primeiro iPhone. 

20. “Dirrty”, “Can’t Hold Us Down”, “Fighter”, “Beautiful”… “Stripped”, o álbum de maior sucesso de Christina Aguilera, chegava aos ouvidos do público 13 anos atrás.

[SERIES] FULL HOUSE: Netflix dá sinal verde para TRÊS É DEMAIS voltar com novos episódios!

full-house-un-hogar-casi-perfecto-reedit-nueva-serie

Será ou muito legal ou… não.

A revista norte-americana Entertaiment Weekly acaba de confirmar um boato que rondou a internet nos últimos meses: A série FULL HOUSE (TRÊS É DEMAIS para quem, assim como eu, assistia pelo SBT) voltará a ativa com novos episódios pelo, hoje gigante, Netflix! A boa nova foi dada pelo ator (e agora produtor) do show, John Stamos (Lembra o tio Jesse? Ele…) no talkshow Jimmy Kimmy Live.

fullhouse222

O show, agora sob o nome de FULLER HOUSE (Algo como “Casa mais cheia ainda”), retornará para 13 episódios tão inéditos que sequer foram gravados ainda! A sequência trará os atores originais e pretende focar em Candace Cameron-Bure, Jodie Sweetin, e Andrea Barber, enquanto os contratos com o resto do elenco (leia-se Bob Saget, Mary-Kate e Ashley Olsen, Dave Coulier, e Lori Loughlin) ainda não estão fechados.

500762-full-house-tv-show

A história terá como protagonista a personagem DJ Tanner-Fuller (Fuller… Fuller House… PEGOU!?) que, após perder o marido encontra-se grávida e sozinha em plena San Francisco. Como “ajuda”, sua irmã do meio (e cantora aspirante!) Stephanie Tanner e a melhor amiga comédia dela (agora, também mãe solteira), Kimmy Gibble, empacotarão suas coisas e se mudarão para a casa de DJ, afim de ajudá-la a criar seus dois filhos (JD de 12 e Max de 7) enquanto tenta sobreviver a mais uma gravidez. Os outros personagens do icônico show aparecerão recorrentemente mas, com certeza, cada aparição será memorável.

fullhouse1

O projeto FULLER HOUSE estará finalizado e online no Netflix em 2016, como John Stamos afirma na entrevista abaixo:

[SERIES] ORANGE IS THE NEW BLACK: Assista ao trailer da 3ª temporada!

1309cover-ew-oitnb_612x380

Ele está entre nós!

O trailer da terceira temporada do aclamado show do “Netflix”, “Orange Is The New Black”, acaba de chegar na internet e você confere no link abaixo:

A terceira temporada do seriado estreia 12 de Junho de 2015.

[CULTURA] MIS receberá exposição de atriz de AMERICAN HORROR STORY!

A atriz Jessica BADASS Lange desembarcou hoje (10) no Brasil para inaugurar amanhã (11) sua exposição fotográfica no Museu da Imagem e Som (MIS) de São Paulo. A exposição leva o título “Jessica Lange: Photographer” e apresenta cerca de 140 clicks da atriz (e agora, fotógrafa) nos últimos 20 anos através de sua câmera Leica M6.

Dividida em duas sessões(“Coisas que Vejo” e “México”), a amostra contará com a participação da famosa Supreme do seriado norte-americano “American Horror Story” durante sua abertura nesta quarta-feira (para convidados/ imprensa) e será aberta ao grande público de 11 de fevereiro a 5 de abril de 2015 (De terças a sextas, das 12h às 21h; Sábados, das 10h às 22h; Domingos e feriados, das 11h às 20h).

O MIS fica na Av. Europa, 158 – Jardim Europa (SP) e terá ingressos de R$ 6,00 (inteira) a R$ 3,00 (meia).

Quem vai conferir os registros fotográficos da vencedora de 2 Oscars mais badass dos últimos tempos?

[MUSICA] GRAMMY AWARDS 2015 :: Indicados, shows e meu chute sobre os vencedores!

Todos sabem (ou deveriam saber) que neste domingo (8 de Fevereiro) rola a maior festa do universo da música: O Grammy Awards! A lista dos indicados saiu em 2014, mas como sempre cai no esquecimento, decidi fazer um apanhado geral mais próximo da data de exibição, até mesmo por ter mais informações para comentar.

Os campeões de indicações empata em trio: O rapper Pharell Williams,  o novato Sam Smith e a ex-“Destiny’s Child”, Beyoncé Knowles, receberam 6 indicações cada. A lista de apresentadores da noite traz nomes como Adam Levine, Gwen Stefani, Usher, Pharrell Williams, AC/DC, Eric Church, Brandy Clark, Herbie Hancock, Hozier, Jessis J, Tom Jones, Juanes, Miranda Lambert, Lang Lang e Annie Lennox. Os shows oficiais já foram confirmados também e, o que vier dali em diante, serve de surpresa intencional. Confira a relação de cantores que tomarão ao palco da premiação:

  • “Glory”/”Take My Hand, Precious Lord” – John Legend e Beyoncé
  • “Living For Love” – Madonna
  • “By The Grace of God” – Katy Perry
  • “I’m Not The Only One” – Sam Smith e Mary J. Blidge
  • Ariana Grande (Medley de hits)
  • Beck e Chris Martin, do Coldplay (Lançamento de Beck)
  • “Goody, Goody” – Tony Bennett e Lady Gaga
  • John Mayer com Ed Sheeran e Questlove (Lançamento de Mayer)
  • “FourFiveSeconds” – Rihanna, Paul McCartney e Kanye West
  • Kanye West (Solo e lançamento)

É show pra porra! Fora que tem lançamento de single a dar com pau… Mas a grande atração da premiação são as categorias. A grande maioria das músicas tocou incessantemente ao redor do globo e merecem suas indicações com louvor. Mas vamos parar de enrolar e bora ver quem concorre (e quem eu acho que leva) a sonhada estatueta do Grammy 2015:

Gravação do ano
Iggy Azalea feat. Charli XCX, “Fancy”
Sia, “Chandelier”
Sam Smith, “Stay with Me (Darkchild Version)”
Taylor Swift, “Shake It Off”
Meghan Trainor, “All About That Bass”

Merecidamente: Taylor Swift chegou metendo o pé na porta POP com o hit instantâneo “Shake It Off” e vale a estatueta de canção do ano. Não sei quem indicou “That Bass” a uma categoria tão importante quanto esta mas, DIFICILMENTE, leve. Acredito que a treta esteja por Taylor e Iggy mesmo.

Melhor álbum country
Dierks Bentley, Riser
Eric Church, The Outsiders
Brandy Clark, 12 Stories
Miranda Lambert, Platinum
Lee Ann Womack, The Way I’m Livin’

Vencedora de diversos prêmios, o álbum “Platinum” tem tudo pra levar pra casa da mulher Blake Shelton um novo Grammy . Particularmente, acho o álbum um pouco chato mas o single “Somethin’ Bad” com a agora mamãe Carrie Underwood já é motivo suficiente para a indicação do álbum na categoria!

Melhor álbum pop
Coldplay, Ghost Stories
Miley Cyrus, Bangerz
Ariana Grande, My Everything
Katy Perry, Prism
Ed Sheeran, X
Sam Smith, In the Lonely Hour

Minha aposta é que este ano dê novato na cabeça (nesta categoria, ao menos)! Acho grande a probabilidade de embate entre o inglês Sam Smith e a norte-americana Ariana Grande, com vitória do cara. A piada da premiação, todo ano, é o fato de Katy Perry concorrer e nunca levar um Grammy pra casa: Ela vencer (esta ou qualquer categoria) surtirá espanto geral porque ela é uma das artistas mais “desprezadas” pelo comitê julgador da festa.

Melhor álbum contemporâneo
Jhene Aiko, Sail Out
Beyoncé, Beyonce
Chris Brown, X
Mali Music, Mali Is . . .
Pharrell Williams, Girl

Não há a menor sombra de dúvidas que Beyoncé leve a estatueta aqui: Aclamado por público e crítica, “Beyonce” provou ser um álbum a frente de seu tempo desde seu lançamento surpresa (e com um DVD contendo um videoclip completamente diferente do outro, para cada canção do álbum). A única “ameaça” aqui à mulhe de Jay-Z seria, o tão competente quanto, Pharrell Williams. Mas acho difícil.

Melhor performance pop solo
John Legend, “All of Me”
Sia, “Chandelier”
Sam Smith, “Stay With Me”
Taylor Swift, “Shake it Off”
Pharrell Williams, “Happy”

Vale torcer pela zebra!? Esta categoria está muito forte, só com hits. A vitória da Sia seria uma surpresa bacana, que espero que role. Fora que ela subir de costas para receber o prêmio é o algo com grandes chances de me fazer cagar de rir (A campanha de marketing deste álbum de Sia deixa ela performando todas as músicas de costas para o público, sem mostrar o rosto em nenhum momento. Será que o mesmo se adequará a premiação? Será que a mina do clipe vai rodopiar o Grammy inteiro? Aguardemos).

Melhor álbum de rock
Ryan Adams, Ryan Adams
Beck, Morning Faze
The Black Keys, Turn Blue
Tom Petty and the Heartbreakers, Hypnotic Eye
U2, Songs of Innocence

A julgar por toda a campanha dos caras ao dar seu álbum novo via iTunes para clientes Apple, acredito que os caras mereçam um prêmio pela pica que compraram. Deu muita confusão essa ação de marketing, o que gerou um “sincero” pedido de desculpas depois. Mas, dessa galera, quem mais deu o que falar em 2014!? PS: Uma ameaça nesta categoria é o The Black Keys, por conta do single “Fever”

Melhor novo artista
Bastille
Iggy Azalea
Brandy Clark
HAIM
Sam Smith

Com a exceção de Brandy WHO!? Clark, todos concorrentes realmente apareceram em 2014! Minha aposta vai para Iggy Azalea, minha torcida para Sam Smith e ego-indie aponta pro Bastille. Quem é a melhor pedida!?

Melhor álbum do ano

Morning Phase, Beck
Beyoncé, Beyoncé
X, Ed Sheeran
In The Lonely Hour, Sam Smith
Girl, Pharrell Williams

E de novo, fica entre Beyoncé e Sam Smith. Mas acho que a mãe de Blue Ivy leva esta também! É álbum do ano. Vale o gramofone!

Melhor canção de rock
Paramore, Ain’t It Fun
Beck, Blue Moon
The Black Keys, Fever
Ryan Adams, Gimme Something Good
Jack White, Lazaretto

Pode sonhar? Seria uma injeção de ânimo para o Paramore, que já esteve melhor nos charts de lá…

Melhor álbum de reggae
Ziggy Marley, Fly Rasta
Lee Scratch Perry, Back On the Controls
Sean Paul, Full Frequency
Shaggy, Out of Many, One Music
Sly & Robbie & Spicy Chocolate, The Reggae Power
Soja, Amid the Noise and the Haste

Soja. Porque é foda E CABÔ!

Melhor álbum vocal pop tradicional
Lady Gaga & Tony Bennett, Cheek to Cheek
Johnny Mathis, Sending You a Little Christmas
Annie Lennox, Nostalgia
Barbra Streisand, Partners
Barry Manilow, Night Songs

Eu não ouvi nenhum material desta categoria, mas a Annie Lennox é boa demais e ainda por cima estará pela festa apresentando um dos prêmios. Dado material antigo, espero que vire!

Melhor trilha sonora
Trapaça
Frozen
Get On Up
Guardiões da Galáxia
O Lobo de Wall Street

A trilha sonora de “Guardiões da Galáxia” é SEN-SA-CI-O-NAL! É uma das melhores dos últimos tempos, diga-se de passagem. Mas a trilha de “Frozen” é um fenômeno… Difícil bater.

Melhor dupla pop ou performance em grupo
“Bang Bang” – Jessie J, Ariana Grande and Nicki Minaj
“Fancy” – Iggy Azalea feat. Charli XCX
“Say Something” – A Great Big World and Christina Aguilera
“A Sky Full Of Stars” – Coldplay
“Dark Horse” – Katy Perry feat. Juicy J

Este é o caso que aposto na chiclé “Bang Bang” mas torço por “Full Of Stars”. O álbum “Ghost Stories” do Coldplay é um dos melhores que ouvi nos últimos tempos e a faixa que abre o álbum, “Always On My Mind”, é a melhor faixa que eles já fizeram. Quero prêmio pra trupe de Chris Martin, mas não acredito que realmente venha.

Melhor videoclipe
“We Exist” – Arcade Fire
“Chandelier” – Sia
“Turn Down For What” – DJ Snake and Lil Jon
“The Golden Age” – Woodkid feat. Max Richter
“Happy” – Pharrell

Rapaziada, o que “Happy” tá fazendo aqui? Na boa, parece que foi editado no Movie Maker. Puta clipe sem-graça da porra! O “Chandelier” é uma parada doida com a mina encapetada! Prêmio pra Sia.

Melhor álbum de Americana
The River And The Thread – Roseanne Cash
BLUESAmericana – Keb’ Mo’
A Dotted Line – Nickel Creek
Metamodern Sounds in Country Music – Sturgill Simpson
Terms Of My Surrender – John Hiatt

Não entendi a categoria, nunca ouvi nenhum deles (nem pelo nome). Próximo…

Melhor Álbum Alternativo
Reflektor – Arcade Fire
Lazaretto – Jack White
St. Vincent – St. Vincent
This Is All Yours – Alt-J
Melophobia – Cage the Elephant

Eu pensei que “The Suburbs” seria o máximo dos caras e… foi! Mas “Reflektor” não desaponta em quesito algum e entrega mais um ótimo material alternativo.

Melhor Performance de Rap
Drake
Kendrick Lamar
Eminem
Lecrae
Childish Gambino

Drake. Não conheço o material completo dele mas ele tem a moral alta pelas terras do Tio Sam e, como Eminem deixou de ser tendência a ao menos uma década, aposto no rolo da Rihanna.

Melhor gravação de música eletrônica
“Never Say Never” – Basement Jaxx
“Rather Be” – Clean Bandit featuring Jess Glynne
“F for You” – Disclosure featuring Mary J. Blige
“I Got You” – Duke Dumont featuring Jack Jones
“Faded” – Zhu

“Nara na ná – No place I rather BE!”! Essa música fixou igual chiclete em todas as estações de rádio e espero que seja reconhecida pela Academia Musical.

Melhor álbum de música eletrônica
“Syro” – Aphex Twin
“While (1 < 2)” – Deadmaus
“Nabuma Rubberband” – Little Dragon
“Do It Again” – Röyksopp & Robyn
“Damage Control” – Mat Zo

Mais uma da categoria “Chutei mesmo Records”!

Melhor álbum de música contemporânea instrumental
“Wild Heart” – Mindi Abair
“Slam Dunk” – Gerald Albright
“Nathan East” – Nathan East
“Jazz Funk Soul” – Jeff Lorber, Chuck Loeb, Everette Harp
“Bass & Mandolin” – Chris Thile & Edgar Meyer

… sei lá. Já ouviu falar de alguém aí ou só eu que não, mesmo?

Melhor performance de rock
“Gimme Something Good” – Ryan Adams
“Do I Wanna Know?” – Arctic Monkeys
“Blue Moon” – Beck
“Fever” – The Black Keys
“Lazaretto” – Jack White

Uma das melhores músicas dos caras. Você não sabe se ela é triste ou feliz, é uma puta viagem! Espero que vire estatueta pra eles!

Melhor performance de metal
“Neon Knights” – Anthrax
“High Road” – Mastodon
“Heartbreaker” – Motörhead
“The Negative One” – Slipknot
“The Last In Line” – Tenacious D

Aquele momento que percebo que preciso voltar a ouvir mais rock. Desses, só ouvi o do Slip e gostei do que ouvi. Minha opinião aqui tá comprometidassa…

Melhor performance de R&B
“Drunk In Love” – Beyoncé e Jay Z
“New Flame” – Chris Brown e Usher & Rick Ross
“It’s Your World” – Jennifer Hudson e R. Kelly
“Like This” – Ledisi
“Good Kisser” – Usher

Concorreu, levou. O álbum foi um fenômeno e acredito que reflita-se em número de estatuetas.

Melhor performance de R&B tradicional
“As” – Marsha Ambrosius & Anthony Hamilton
“I.R.S.” – Angie Fisher
“Jesus Children” – Robert Glasper Experiment e Lalah Hathaway & Malcolm Jamal Warner
“Nobody” – Kem
“Hold Up Wait A Minute (Woo Woo)” – Antonique Smith

Conheço ninguém. Vocês?

Melhor canção de R&B
“Drunk In Love” – Beyoncé e Jay Z
“Good Kisser” – Usher
“New Flame” – Chris Brown e Usher & Rick Ross
“Options (Wolfjames Version)” – Luke James
“The Worst” – Jhené Aiko

O mesmo que citei acima: Só flop, cara. Fica fácil “Drunk In Love” levar assim.

Melhor álbum de R&B
“Islander” – Bernhoft
“Lift Your Spirit” – Aloe Blacc
“Love, Marriage & Divorce” – Toni Braxton & Babyface
“Black Radio 2” – Robert Glasper Experiment
“Give The People What They Want” – Sharon Jones & The Dap-Kings

Desenterrada dos anos 90, Tony Braxton lançou um álbum com o não menos zumbi Babyface! Baiei e tentei ouvir algumas vezes, mas achei muito “melado” pro meu gosto. Como foi o único que ouvi, bora Braxton.

Melhor parceria de rap
“Blak Majik” – Common Featuring Jhené Aiko
“The Monster” – Eminem Featuring Rihanna
“Tuesday” – I Love Makonnen Featuring Drake
“Studio” – Schoolboy Q Featuring BJ The Chicago Kid
“Bound 2” – Kanye West & Charlie Wilson

A parceria com Rihanna trouxe Eminem do mundo dos mortos e deu certa relevância ao cenário musical atual, mas o cara não soube manter nenhum dos seus outros dois singles vingaram. Tá punk, nego! Mas “The Monster” emplacou e espero que seja reconhecida.

Melhor música de rap
“Anaconda” – Nicki Minaj
“Bound 2” – Kanye West & Charlie Wilson
“I” – Kendrick Lamar
“We Dem Boyz” – Wiz Khalifa
“0 To 100 / The Catch Up” – Drake

“My anaconda DON’T!”. Nicki, corre pro abraço!

Melhor álbum de rap
“The New Classic” – Iggy Azalea
“Because the Internet” – Childish Gambino
“Nobody’s Smiling” – Common
“The Marshall Mathers LP2” – Eminem
“Oxymoron” – Schoolboy Q
“Blacc Hollywood” – Wiz Khalifa

A julgar pelos hits, Iggy Azalea já levou mesmo essa. O álbum teve até uma nova versão, com novas música. É uma fase de ouro pra Iggy, que tem tudo pra ser coroada na noite deste 8 de Fevereiro.

Melhor performance solo country
“Give Me Back My Hometown” – Eric Church
“Invisible” – Hunter Hayes
“Automatic” – Miranda Lambert
“Something in the Water” – Carrie Underwood
“Cop Car” – Keith Urban

Eu tô ligado que a Miranda leva aqui, mas não custa sonhar com a estatueta indo pra Carrie: “Something In the Water” é uma das melhores canções da carreira da Rayna James real e marca o lançamento de seu Greatest Hits, junto com a chegada da cegonha. Um Grammy não viria em hora melhor!

Melhor dupla ou grupo de country
“Gentle On My Mind” – The Band Perry
“Somethin’ Bad” – Miranda Lambert e Carrie Underwood
“Day Drinking” – Little Big Town
“Meanwhile Back At Mama’s” – Tim McGraw e Faith Hill
“Raise ‘Em Up” – Keith Urban e Eric Church

Se me basear pelo “Country Music Awards” (CMA), “Day Drinking” leva. Mas se mandar todos a merda e EU MANDAR NESSA PORRA, tó Carrie. #CasaComigo

[HUMOR] 30 fantasias para você se destacar neste Carnaval!

E o Carnaval chegou de novo… Apesar de parecer mais rápido que o do ano passado, demorou exatamente 1 ano. E com ele, a galera já começa a aquecer suas redes sociais com trechos de marchinhas, a confirmar eventos diversos (de bloco de rua a bacanal, hahaha) mas não se atentam a um dos pontos que motivam a comemoração: putaria fantasia! As fantasias mais criativas naturalmente chamam mais atenção. Na empresa que trabalho, rolará um evento a fantasia daqui alguns dias e ainda não sei do que vou. Ao descer o search no Google, achei muita coisa diferente e reuni as mais figuras pra mostrar pra vocês! A seleção ficou bem democrática, pra dizer o mínimo! Confira abaixo as~melhores~da rede se você, por caso:

1. Sempre quis ser adotado por uma celebridade.

2. É vidrado nos filmes do Tim Burton.

3. Tem muita energia pra gastar.

4. Pretende ser um dos maiores casais do showbiz, nem que por uma noite.

5. Pretende fazer alguém gostar de seu desenho preferido desde cedo.

6. É conhecido pela galera por ser “cabeça dura”.

7. Vai pra festa direto do trampo.

8. Quer demonstrar pra todos que a relação de vocês tem perfeita simetria.

9. Que acha que a paternidade é “música para os ouvidos”.

10. Tá doido pra “espalhar seus dados” por aí…

11. Sempre quis participar de um filme que poderá se assemelhar ao fim da sua noite, fatalmente.

12. É ligadão em comida mexicana.

13. Pretenda gerar uma crise de identidade no seu animalzinho.

14. Conhece alguém sem criatividade, porém gostosa e peituda.

15. Não ser obrigado.

16. Não supera os anos 80.

17. Sempre teve o sonho de ter uma lagosta a mesa.

18. Acredita que a filosofia de vida Lego se adequa mais ao seu perfil.

19. Acha que chegou a hora de despertar “o cisne” de dentro de você…

20. Chama seu filho por apelidos que abrem o apetite.

21. “Sempre quis” montar numa bola de destruição.

22. Sempre sonhou viver um filme noir.

23. Se fantasia agora já pensando no Halloween.

24. Quer ser FODA sendo uma pintura do Banksy.

25. Nunca superou algum desenho da Disney.

26. … ou tirinha de jornal.

27. Nasceu pra ser um Transformer.

28. Gosta dos heróis, MAS OS VILÕES…

29. Ir igual seus amigos mas, mesmo assim, diferente.

30. Decida que, de fato, não vai terminar este baile sozinho!

[SÉRIES] UM MALUCO NO PEDAÇO :: Jimmy Fallon recria a icônica abertura do seriado “Fresh Prince of Bel-Air”!

anigif_optimized-2769-1422976043-9

Sim, os anos 80 voltaram!

Esta semana, o apresentador mais foda que eu conheço norte-americano Jimmy Fallon resolveu recriar a abertura de um dos seriados mais legais que já assistimos: “Fresh Prince of Bel-Air” (Ou “Um Maluco no Pedaço”, para quem assiste pelo SBT). A produção do cara é impecável e criou o video abaixo que já viralizou a internet:

[FILMES] TOP 10: Trailers divulgados no intervalo do Super Bowl 2015!!

A final do Super Bowl chegou e passou! Teve vitória dos Patriots, show da Katy Perry e para algumas pessoas, isso bastou. Mas não para este que vos escreve: Todo ano, milhares de comerciais e trailers estreiam no intervalo comercial da final do campeonato de futebol americano, que é sempre a maior audiência do ano (todo ano)! Alguns anos atrás, fiz um apanhado geral destes comerciais e publiquei pra vocês. Este ano, decidi fazer diferente: Junto com estes comerciais, os principais estúdios de cinema aproveitam a maior audiência do mundo para “dar luz” a suas principais estreias da temporada. Tratam-se de versões reduzidas de trailers, com até 1 minuto de duração. Este ano não foi diferente e, dentre os que saíram, você confere abaixo uma relação bem democrática dos 10 principais trailers exibidos na noite deste 1º de Fevereiro:

1. Minions

2. Furious 7 (Saga Velozes e Furiosos)

3. Ted 2

4. Terminator: Genisys (Saga O Exterminador do Futuro)

5. Pitch Perfect 2 (A Escolha Perfeita 2)

6. Jurassic World (Saga Jurassic Park)

7. The Bob Sponge Movie: Sponge Out Of The Water (Bob Esponja, o Filme)

8. Insurgente (Insurgent)

9. Tomorrowland

10. Kingsman: The Secret Service

[FILMES] “Grandes Olhos” (“Big Eyes”, 2014)

Os olhos, fatalmente, são a janela da alma.

Elenco: Amy Adams, Christoph Waltz, Krysten Hitter, Jason Schwartzman e grande elenco.

Direção: Tim Burton

Gênero: Drama

Méritos motivam. A partir desta afirmação, entremos de supetão na vida e história de Margaret Ulbrich (Amy Adams) e Walter Keane (Christoph Waltz): Recém-separada e com uma filha pequena para cuidar, Margaret abandona a antiga vida e chega a uma nova cidade para recomeçar um antigo projeto: lançar-se como pintora e, se rolar, sobreviver da arte. Ao expor numa praça a céu aberta, conhece o pintor calhorda Walter Keane (Waltz). O encantamento é imediato e, em pouquíssimo tempo, o sobrenome Ulbrich muda para Keane. A vida parece começar a entrar nos trilhos quando a ideia de Walter expor seus quadros e da esposa num famoso restaurante da Califórnia vinga e, após uma briga dele com o dono do estabelecimento, os obras tomam conhecimento do grande público. Em questão de pouco tempo, todos querem uma obra de Walter… pintada por Margaret. Não entendeu? Eu posso explicar: Ao comercializar suas pinturas de ambientes e os retratos de olhos grandes da esposa, ele toma o crédito como criador de ambos segmentos, como se Margaret nem soubesse como pegar num pincel. Quando acontece a primeira vez, sra. Keane pede para que o marido nunca mais faça isso mas com o boom que os olhos grandes dão no mundo da arte, voltar atrás e dizer que os quadros na realidade eram pintados pela mulher não parece uma opção para Walter.

waltz

O filme retrata bem uma sociedade machista, que prioriza o trabalho masculino ao feminino mas, sinceramente, isso não é novidade é? Hoje mulheres tomam a frente em diversas empreitadas e se sobressaem a muitos caras mas, na época que o filme acontece, as coisas eram diferentes e a mulher era criada para ser mãe e dona de casa. Margaret decide tomar o rumo da própria vida mas, quando sai de um casamento arruinado, acaba em outro.

O sucesso das obras de olhos expressivos é cada vez maior: Walter agora é proprietário da Galeria Keane e conhecido mundialmente pelas criações da mulher que, cada vez mais, anula a si própria e não abre nem para a própria ser a autora das obras garantia do retorno financeiro dos Keane. O ponto alto da relação autodestrutiva do casal chega quando Walter oferece a possibilidade de “criar uma arte” para figurar no prédio da UNICEF: Trata-se de um quadro enorme, que coloca a real pintora a um estágio físico e psicológico próximo a um colapso. Após uma forte discussão, Margaret decide que aquela situação abusiva precisa acabar e… O filme está em exibição na maioria dos cinemas de todo o Brasil! Hahahahaha! Contar mais da história é entregar spoilers valiosos para o desfecho do longa.

Falar de um filme do Tim Burton é e sempre será uma tarefa de complicada. O diretor tem uma fanbase xiita forte e, qualquer opinião que vá contra “a genialidade” do cara, é tomado como ofensa pessoal. Felizmente, “Grandes Olhos” surpreende: A maneira tranquila e delicada que Adams dá vida a protagonista é extremamente crível (E incrível). Não entendi pq a interpretação dela foi barrada na relação de indicadas ao Oscar  (Aliás, alguém me explica o que foi a indicação da Rosamund Pike para melhor atriz por “Garota Exemplar”? Não entendi. Puta filme chato e a Amy de Pike foi de dar sono).

Falando em indicação ao Oscar, a dobradinha Burton-Waltz não garantiu também uma indicação ao colecionador de indicações (e estatuetas), mas aí é compreensível: Walter Keane ficou exagerado. Ele poderia até ser exagerado na vida real de fato, mas no filme ficou um pouco demais. O bon vivant de Christoph entrega uma opção legal de entretenimento mas TÁ LONGE de ser um dos personagens inesquecíveis da carreira do veterano. Esta, junto a canção-tema do longa interpretada pela Lana Del Reyvotril são as únicas ressalvas negativas que faço pra mais este campeão de bilheterias de Tim Burton. A interpretação de Jane, filha de Margaret, também valem o comentário: São duas interpretações (uma criança, uma adolescente) e ambas arregaçam (Mais a da criança, que passava na telona exatamente a tristeza que a mãe pintava em suas obras).

É difícil assistir a um lançamento do Tim Burton sem expectativa: A obra-prima (e meu filme favorito) “Peixe Grande e suas Histórias Maravilhosas” (“Big Fish”, 2003) foi um dos maiores acertos da carreira do excêntrico diretor, comparativo para tudo o que viria de lá em diante. A merda referente a comparações fede exatamente neste ponto: Nenhuma outra obra lançada desde então bateu a emocionante história entre pai e filho (Falando de longas, claro. As animações “A Noiva Cadáver” (“The Corpse Bride”, 2004) e “Frankweenie” (2012) vieram depois e são legais também). Vale a pena citar que Burton é a mente por trás do megalomaníaco blockbuster “Alice no País das Maravilhas” (“Alice In Wonderland”, 2010) e do indigesto remake de “Sombras da Noite” (“Dark Shadows”, 2012), para provar que gigantescos orçamentos nem sempre são sinônimo de boas obras e, por fim, o cara também atira no próprio pé…!

 

margarets

Margaret Ulbrich (verdadeira e na telona)

 

 

Finalizo afirmando que o filme, apesar de apresentar um lado sombrio psicológico distinto de outras obras do diretor, é uma das boas obras de Burton e com certeza entrará pra minha coleção. O filme, como citado acima, está em cartaz nas principais salas de cinema do país e abaixo você confere o trailer do longa para entender melhor a retratação cinematográfica dessa história, baseada em fatos reais: